O frio pede piscina. Parte II.

18|fev|11

| Curiosidades

Relaxe.

Poderia acabar o meu post aqui, mas como tenho muita desenvoltura para escrever, contarei um pouco mais sobre isso, afinal fiquei curioso com o próprio Viajão, já que o Xóia tinha postado sobre o banho húngaro aqui no final do ano passado.

Não tenho o que desmentir, realmente foi um dos auges da viagem, totalmente alto astral. O medo mesmo é do frio, mas que também é ignorado pelo prazer de entrar na água quentinha e ficar ali, curtindo essa oposição de temperaturas na sua cabeça e no seu corpo.

Pessoas jogando xadrez na piscina, instrutores de ginástica nas piscinas internas, saunas de várias temperaturas, “ralos” que te levam pelas águas, camas de massagem (esse você tem que pagar a parte, e jovem, não caia na cilada, os massagistas são homens), praticamente um clube, mas sem as garotas fazendo topless. (como se todo clube tivesse messs.)

Passamos uma manhã inteira lá, nos deliciando com as warm waters, clássicos turistas. A entrada é 3000 dinheiros húngaros (forints), o que é mais ou menos 12 euros, e você pode passar o dia lá, igual a um ovo poché. O bom de tudo isso é que você não se preocupa muito com sua pança ou sua sunga branca sem forro (não é meu caso, juro),  já que 99% do tempo você fica dentro da água.

Por fim, volto a dizer, relaxe. É essa a mensagem que o banho húngaro quer passar pra você.

Comente na humildade:

  • Gili

    UHAUHAUHAUHAUHAUHUHA! Meu Deus, ri demais de vocês RODAAAANDO (tipo Silvio Santos) na privada gigante! Devo dizer também que esta bela lição tocou minha alma… Tentarei sentir os vapores da vida daqui em diante!
    Um beijo!

  • Coqs

    queria deixar claro que na última foto não sou eu! eu nao uso sunga.. preta. abrass.