Na bodega.

11|jun|12

| Chile

Faz exatamente 7 dias que eu não vejo um azul no céu de Curitiba. 7 dias de nuvens e chuvas, aquele clima melancólico, e pra completar, segunda-feira, véspera de dia dos namorados. Nem Afrodite e Erebos imaginariam essa sequência do cosmos hein!

Mas nesse clima romântico ou pra alguns de profunda tristeza risos, vamos entrar diretamente no Vale do Maipo e se aventurar em vinhos chilenos clap clap.

Especialmente pra você que quer assistir Tela Quente bem tranquilo e curtir a noite, visitamos a vinícola de Santa Alícia em Santiago no Chile, no pé dos Andes.

Vinícola bonita mesmo, perto da tão conhecida Concha y Toro (que por problemas técnicos não conseguimos visitar), ela tem um cuidado especial com os vinhos e com os visitantes. Apesar de não ser aberto mais ao público a visita, se você der uma choradinha você consegue entrar.

Eu, Juan, Desi e Fernanda.
 

Mesmo o metrô do chile ser excelente, pra chegar nessas vinícolas, você precisa algo além do metrô, pra ser sincero, nem sei se tem ônibus pra essas bandas, então reserve a manhã pra isso, porque é longe. Pegue o metrô até onde der e depois um táxi mesmo, não tem jeito.

Vinhos de alta qualidade e SUPER baratos, fique ligado. Só de Santa Alícia eu trouxe 3 ampolas de vinho (by Mussum). E eles exportam para o Brasil! Confesso que não sei o preço por aqui, mas é uma excelente opção pra você que quer impressionar sua namorada hein. Como já diria Luiz Henrique Groff, você toma vinho pra lembrar e não pra esquecer. Ou pra você que é solteiro: A acidez do vinho é um atributo que influi no seu acasalamento com a comida ahahaha.

Aproveite o dia chuvoso, o dia de sol, seu namorado(a), seu queijo e tenha uma boa semana, com um bom vinho. Aquele abrass.

Ah sim, amigos me acompanharam nessa e meu tio Sérgio (fã de vinhos) fez o teste dos vinhos. Curta aí!

Comente na humildade:

  • http://viajao.com Coqs

    ae! Sol em Curitiba!